15.8.05

Morre o homem, fica o mito.


Fim de semana tranqüilo, jogo de tênis e praia, andar descalço pisando a areia da praia faz bem, relaxa e serve para por as idéias no lugar. Difícil não pensar nos acontecimentos recentes do último fim de semana, mas temos que seguir em frente.

No fim da noite do sábado a surpresa, o e-mail dela contanto sobre sua chegada, mas ficou algo no ar, como se nem tudo tivesse sido dito...

Sábado foi interessante, pela manhã um bom jogo de duplas, apesar de não gostar de jogar duplas estou melhorando nessa modalidade, prefiro jogar simples, pois a responsabilidade do jogo é toda minha, mas estou aprendendo a dividir com o jogo de duplas. Almoço em família e tempo para colocar os estudos em ordem, tenho muito a fazer, monografia de fim de curso e manter as matérias em dia. Resolvi cumprir um programa de estudos para o próximo concurso para o cargo de Procurador do Estado, seja qual for o estado, de preferência Pernambuco ou o Distrito Federal.

A cada dia me sinto mais atraído pela idéia de voltar a morar em Brasília, fui muito feliz por lá. Tenho muitos amigos que lá deixei e tem a presença dela. Além de ter muitas perspectivas profissionais naquela região. Mas não me apresso, tenho tempo, por hora devo aprofundar os estudos e estar preparado para qualquer eventualidade. Se eu me disciplinar e cumprir um programa regular estarei apto.

Vivi uma experiência interessante, descobri que tenho uma admiradora secreta, ela inclusive lê o que escrevo regularmente neste lugar. Foi uma grata surpresa, conversamos muito, e aos poucos estou conhecendo-á, a princípio me pareceu uma boa pessoa. Nosso primeiro contato foi por e-mail depois conversamos pelo MSN, coisas de nossa sociedade virtual, hoje vivemos conectados e temos na grande rede um instrumento de expansão dos nossos relacionamentos. Muito bom isso.

Domingo dia dos pais, engraçado esse dia nunca teve grande importância para mim, talvez por ter meu pai morrido muito cedo, cresci habituado ao vazio e a falta de significado deste dia. Como acho pouco provável que eu, ainda, venha a ser pai talvez nunca compreenda o verdadeiro significado desse dia.

Imagino como tenha sido o domingo dela, dia dos pais, todos reunidos, senti um aperto no peito, como não poderia deixar de ser. Penso na repercussão dos últimos acontecimentos em sua vida, me preocupa como ela está administrando tudo isso. Mas nada posso fazer, não está em minhas possibilidades influir. Sou um mero expectador, ainda que diretamente envolvido, estou impotente diante de tudo. Tem que ser assim. Espero que ela esteja bem.

Amanhã será um novo dia, o primeiro de muitos de um caminho que me proponho a seguir.

No fim da tarde da janela do meu quarto vi o cortejo fúnebre do ex-governador Miguel Arraes, passou debaixo do meu prédio, foi algo realmente solene, sua plêiade o seguia, passos lentos diante do squife, a multidão aplaudia em tributo àquele que dedicou sua vida a coisa pública, com honestidade, zelo pelo erário, e principalmente com uma visão de estadista, projetando suas ações para o futuro. O brado popular declarava:

Arraes guerreiro do povo brasileiro

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home