3.9.05

Receita de mulher

(Praia de Bora-Bora na Polinésia Francesa)


O título não é original, mas eu sempre imagino que cada um de nós, homens, temos uma receita de mulher, aquela que pode ser dita como perfeita, ainda que essa perfeição não exista.

Quando menino logo que comecei a perceber a beleza do sexo oposto, prevaleciam às loiras, bastava ter cabelos dourados e eram de imediato irresistíveis. Na escola tive muitas paixões, que jamais viram o sol se pôr, eram efêmeras como tudo na infância.

Já adolescente passei a perceber os olhos, tinham de ser azuis ou verdes. Então veio a primeira namorada, e ela tinha algo que eu nunca havia reparado anteriormente numa garota. Ela sorria com a alma, um sorriso simples, descontraído, sincero. E como era bonito vê-la sorrir, seus cabelos longos e negros, moldavam aquele rosto de menina de olhar meigo. Nasceu o primeiro amor.

Quando jovem veio o corpo, tinha de ser torneado, curvas eram sinônimo de prazer, pele queimada pelo sol, quadris largos, cintura fina e um belo par de pernas, tudo apelava aos olhos e a eles serviam. Foi uma época de muitas descobertas, aventuras, amanhecer vendo o sol nascer em praias desertas com o corpo em chamas.

Então veio a idade adulta e aconteceu o intelecto, uma mulher deveria ter em evidência uma mente brilhante, ser capaz de alimentar uma conversa por toda à noite sem ser repetitiva ou monótona, foi um tempo de grandes papos, de sedução, de observação dos detalhes em detrimento do todo.

Hoje penso que a mulher ideal é antes de tudo cúmplice. Uma companheira para uma noite de forró ou uma tarde de poesia à beira mar. Alguém que saboreie uma boa refeição com a alegria do vinho, que saiba beber e desfrutar de uma conversa durante a refeição. É indispensável que saiba andar, seja elegante, mesmo descalça numa estrada de terra. Tem que ter charme, mesmo que vestindo um short e blusa. Uma mulher assim deve saber sorrir, e sorrindo dizer a que veio. E por fim tem que ser livre ao amar, sentir-se flutuar ao toque, deixar-se conduzir pelas emoções, abandonar-se ao prazer a dois.

São tantas mulheres numa só, são mitos construídos ao longo do caminho, reflexos de nossos anseios mais íntimos, desejos que povoam nosso imaginário. São muitas em uma só, mas apenas uma pode ser amada assim por completo, seja ela quem for há de ser tocada como se toca uma estrela, com todos os sentidos, com todo o ser.

Sigo hoje em silêncio diante de tantas mulheres que a vida me proporcionou, cada uma delas deixou algo em mim, as que nada deixaram perderam-se no esquecimento, mas apenas duas ficaram marcadas como tatuagem, não por serem belas, e o são, mas sim por serem especiais, por terem em si a marca da paixão que queima e arde sem parar, que acende o corpo e deixa a mente confusa, que acalma o espírito e trás a paz. Que vida maravilhosa esta vivida entre paixões, algumas tão passageiras quanto o ciclo de um dia, outras eternas tanto quanto a duração de uma vida.

Bom é viver uma vida de amor. E amando aprender a deixar livre o ser amado para que voe ao encontro do seu destino, sabendo que sempre poderá voltar. E voltando encontrar o aconchego de um coração feliz por amar.

A liberdade é o bem maior que temos, e só sabemos o seu valor quando a perdemos. Aprendi da vida que amar é permitir-se deixar livre a quem se ama.

Como dizia Sting numa canção: if you love somebody, set them free.

Free, free, set them free
Free, free, set them free
Free, free, set them free
If you need somebody
Call my name
If you want someone
You can do the same
If you want to keep something precious
You got to lock it up and throw away the key
If you want to hold onto your possession
Don't even think about me
If you love somebody
If you love someone
If you love somebody
If you love someone, set them free
Set them free
Set them free
Set them free
If it's a mirror you want
Just look into my eyes
Or a whipping boy
Someone to despise
Or a prisoner in the dark
Tied up in chains you just can't see
Or a beast in a gilded cage
That's all some people ever want to be
If you love somebody
If you love someone
If you love somebody
If you love someone, set them free
Set them free
Set them free
Set them free
You can't control an independent heart
Can't tear the one you love apart
Forever conditioned to believe that we can't live
We can't live here and be happy with less
So many riches
So many souls
With everything we see that we want to possess
If you need somebody
Call my name
If you want someone
You can do the same
If you want to keep something precious
You got to lock it up and throw away the key
You want to hold onto your possession
Don't even think about me
If you love somebody
If you love someone
If you love somebody
If you love someone, set them free
Set them free
Set them free
Set them free
Set them free

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home