4.9.05

Um pouco de tudo

(Cruzeiro Recife - Fernando de Noronha)




Aquário x Virgem – analise de compatibilidade

O espírito crítico exagerado dos nativos desse signo (virgem) irrita você (aquário), pois eles se prendem excessivamente a minúcias, se perdem nelas, não tem visão de conjunto nem conseguem analisar as coisas de modo abrangente. Virgem possui uma praticidade cega e tende a pegar muito no seu pé devido ao seu idealismo, sendo que essas cobranças só servem para afastar vocês e dificultar ainda mais o relacionamento. As coisas ficam ainda mais difíceis pelo fato de Virgem ser certinho demais, enquanto que uma das suas características mais marcantes é sua rebeldia e necessidade de contestação. Mas por outro lado Virgem pode lhe ensinar a ser mais realista. Você está em condições de estimular seus nativos a se libertar do materialismo exagerado e enxergar mais longe. Vocês têm em comum uma grande curiosidade, uma mente ativa e um enorme interesse pelo mundo a sua volta, pois ambos são muito inteligentes. Na cama as coisas não fluem com a facilidade desejada, pois vocês dois tendem a racionalizar demais e a agir de menos.

Impressionante, eu nunca levei a sério essa coisa de horóscopo, primeiro pela minha formação religiosa, depois pelo fato de que não acredito em destinos traçados, acredito que o destino é o resultado de nossas escolhas e ações ao longo da vida. Todavia tenho que reconhecer que a análise de meu signo que é aquário com o signo das duas mulheres que marcaram bastante em mim tende a ser verdadeira. Setembro é o mês de aniversário delas, uma no dia onze a outra no dia oito, o fato que passou despercebido por mim, é que gosto de mulheres de virgem, talvez pelo fato de serem tão explicitamente diferentes de mim.

Hoje é dia de jogo do Brasil, lembro com saudade dos tempos da copa do mundo de futebol na Espanha, a seleção do Telê Santana, gênios da bola, que a cada jogo fazia Brasília ferver em festas, na minha quadra, SQS 414, tínhamos o hábito de pintar o chão com figuras que evocassem o jogo, o embate entre a seleção canarinha e os seus adversários. Pintamos o papagaio, periquito, tudo simbolizando nosso escrete de ouro, éramos os melhores, não jogávamos, dávamos um show. Até aquela terrível tarde no SARRIÁ quando diante de toda a nação Paolo Rossi insistia em por fim ao sonho...

Já não me empolgo com jogos da seleção como naqueles dias, somos penta-campeões, mas ainda assim não tivemos uma geração como aquela de 1982. Lembro de um jogo da seleção brasileira, em Recife, contra a Argentina, fomos eu e Cristiane, era a primeira vez que ela entrava num estádio de futebol, preparei diversificado lanche, refrigerante, sanduíche, havia de tudo, coloquei a mochila nas costas e fomos ao jogo, 70.000 pessoas num estádio de futebol, muita gente para ser atendida por poucos fornecedores, resultado nós estávamos bem servidos. O que de início foi motivo de crítica dela tornou-se um diferencial para o nosso conforto. O jogo estava marcado para às 16:00 horas, chegamos às 14:00 horas para conseguir um bom lugar à sombra. Levei meu bandeirão de oito metros, fomos muitas vezes mostrados na TV, uma tarde de gols, deslumbramento e alegria, no fim voltamos para casa sem o bandeirão, que por questões de praticidade foi abandonado no estádio. E ela com aquele sorriso de menina deslumbrada.

O fim de semana foi bom, jogo de tênis pela manhã, passeio no shopping à tarde, compras, encontro com Danielle, uma morena maravilhosa que trabalhou na minha antiga empresa por um tempo, na época ela era apenas uma colegial, tornou-se uma mulher belíssima. Cabelos pretos, na altura da cintura, estilo Malú Mader, corpo torneado e pele dourada pelo sol. Marcamos um chope para terça-feira. Boas conversas e um pouco de sedução dela, as mulheres adoram ter o controle sobre nós homens, eu me fiz de desentendido, estou fechado para balanço.

Almoço de domingo é sempre especial, lembro dos tempos em que éramos uma família, todos estávamos em casa, era como uma festa, minha mana Vera sempre inventava um prato novo e quando não dava certo todos comíamos em solidariedade a ela, e dizíamos que estava ótimo. Bons tempos aqueles, hoje sou eu e minha mãe, amanhã serei apenas eu...

Estou vivendo um período muito bom da vida, tenho acertado nas escolhas, consertado os erros, e evitado repeti-los, acho que estou aprendendo a lição, cada dia é sempre uma experiência fantástica, e o amanhã ninguém sabe. Resolvi fazer uma reformulação de meus hábitos alimentares, acrescentei a rotina diária uma hora de exercício aeróbico, uma caminhada acelerada, uma corrida leve, uma partida de tênis, quero ocupar todos os dias com uma atividade física, moderada e constante. Resolvi que voltarei aos meus 30 anos, ao menos no que se refere ao condicionamento físico. Quero que os próximos anos sejam senão melhores ao menos tão bons quanto foram os meus trinta anos. Foi o melhor tempo que tenho memória, eu estava na crista da onda e sabia como surfá-la.

Os amigos.

São anjos que se encontram
Quando suas vidas que se unem
Seus sonhos se cruzam.

São pessoas assim
Que sentem a mesma dor,
Companheiros na vida,
Testemunhas no amor.

Em tudo unidos
Num só caminho
Ainda que distantes
Ainda que sozinhos.

Lado a lado unidos
Na pura essência do ser
E de ter um ao outro
Para sempre amigos.


0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home