4.7.06

Livre pensar...

Copa do Mundo - Éramos imbatíveis, mágicos, melhores do mundo, tínhamos arte, alegria e paixão ao jogar. Perdemos! Existem culpados? Penso que tudo foi um problema de realidade virtual, como disse um crônista, a seleção esqueceu de sair da realidade virtual criada pela mídia e jogar bola. Ronaldinho não acerta a trave quatro vezes consecutivas, tendo a bola retornando sempre aos seus pés. Não isso foi efeito de computador, truque de edição. Nosso time no aquecimento não faz a bola saltar de pé em pé usando as paredes como tabela como vimos no cormecial da TV. Não aquilo era fruto de muitas cenas filmadas, cortadas e montadas de forma a parecer que a bola sempre obedecia a vontade de nossos craques. Enfim a culpa é da realidade virtual que se confundiu com o mundo real na cabeça da nossa seleção. Nossa seleção? Não! A Seleção Brasileira de Futebol deixou de ser nossa há muito tempo, agora ela é propriedade dos anunciantes/patrocinadores, é a eles que a equipe deve explicações e respeito, não há porque ao término do jogo dirigir-se a torcida e pedir desculpas, agradecer o apoio, que importância a torcida tem? Estão certos os jogadores que nem se preocupam em fazer um jogo de cena para a televisão e chorar ao ser derrotado, fazer um pequeno drama para convencer a torcida, ela, a torcida, não tem nenhuma importância.

Domingo vou saltar de paraquedas, terminei o curso, agora é pra valer, confesso que estou com medo, muito medo, mas quero vencer esses medos que me apavoram, medo de morrer, se a morte é consequência da vida, por quê temer? Segunda falo sobre o salto, ou não...

Estou aprendendo a surfar, comprei um Fan Board, um pranchão para os neófitos do surf. Tenho ido pro mar, aprendi a remar, a "dar cavalinho", a "dropar", sentar na prancha, acreditem isso é muito difícil. Desci (peguei) algumas ondas, umas até bem maiores do que eu esperava, a sensação é indescritível, o barulho, a força com que você é arrastado, a velocidade em que se desloca, a satisfação de ser "carregado nos braços" pelo mar, tudo isso compensa o medo. Mas nem tudo é alegria, peguei uma corrente marítima, exatamente quando já estava me sentindo seguro, e fui parar no "caldeirão" lugar de onde fui resgatado pelos Salva-vidas de plantão. O pior foi o mico de chegar na praia ao lado de dois guarda-roupas e ser objeto da curiosidade geral.

Recebi minha OAB, foi ótimo, um solenidade muito bonita, já cheguei na Ordem sendo convidado para fazer parte de uma Comissão, agora sou membro da Comissão Especial para Atendimento aos Novos Advogados, se bem que não tenho muita certeza do que terei que fazer, mas assim que souber conto.

Estou perseverando na malhação, apesar de ter aumentado de peso, 3 kg, que era tudo o que eu não pretendia.

Vou fazer o concurso para Procurador do Município de Jaboatão dos Guararapes, aqui em Pernambuco. Não tenho muitas expectativas com o resultado, pretendo avaliar meus conhecimentos nesse concurso e determinar um programa de estudos nas cadeiras em que eu obtiver baixo rendimento, e procurar melhorar. Alea Jact Est!

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home