5.12.05

Sensações...

Hoje estive diante do mar, senti o vento tocar-me o rosto, pisei na areia branca da praia, sentado numa jangada, que descansava à beira mar, bebi água de coco. Havia uma angustia dentro de mim, algo sem razão, apenas um apertar no peito, uma dor na alma, uma melancolia sem igual.

O mar azul e suas ondas, espumas brancas a tocar os meus pés descalços. Tirei o paletó, a gravata, os sapatos, abri a camisa para deixar sair de mim toda a tristeza que insistia em existir, sem que eu a compreendesse.

Em silêncio diante do mar fiquei. Parado na beira da praia, sentindo o toque suave das ondas do mar.

E tudo numa manhã de segunda-feira. Larguei o trabalho, fugi do escritório, saí daquela sala que me sufocava, gritei em silêncio diante do mar.

Devo ser louco, mas o que dizer dos loucos que encontram na liberdade o caminho para a felicidade, quero a liberdade de um oceano diante de mim, de um horizonte a ser perseguido, de um caminho sem volta.

Quero a paz do silêncio de uma praia deserta, quero o calor de uma manhã de sol, quero a possibilidade de uma saída, uma fuga...

Hoje eu encontrei no mar a paz de que tanto necessitava.

2 Comments:

Blogger nine said...

Eu adoro o mar...
O seu bailado, o seu barulho...

:)

1:02 PM  
Anonymous Maria do Céu Costa said...

Essa sensação também é minha. Bonito texto. Beijinhos.

1:32 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home